Dedicado à uma Estrela

quarta-feira, 16 de março de 2011

Cássio Gabus Mendes: ‘Adoro meu casamento com Lídia Brondi"

Rio - Cássio Gabus Mendes, 49 anos, é filho do autor Cassiano Gabus Mendes, um dos pioneiros da TV brasileira, e de Helena Sanches Mendes, radioatriz. É ainda irmão de Tato Gabus Mendes e sobrinho de Luis Gustavo, também atores. Atualmente, pode ser visto na reprise de ‘Vale Tudo’, de 1988, no canal Viva, como Afonso Roitman; e na Globo em ‘Insensato Coração’, novela de Gilberto Braga e Ricardo Linhares, como Kléber, repórter de um grande jornal, que investiga crimes econômicos e denuncia corruptos.

Casado com a ex-atriz Lídia Brondi há 18 anos, ele revela à Telenotícias que vive um casamento feliz: “Adoro meu casamento, sei que é uma coisa bem complicada ficar casado muito tempo, porque quanto mais tempo, mais difícil é. Conduzimos bem a nossa história. Respeitamos muito o espaço um do outro, temos um carinho e um amor muito grande um pelo outro. Mas duvido que alguém tenha uma receita. Cada caso é um caso”.

Em que você mudou como ator da época em que começou — há 32 anos — para cá? “Mudei meu ritmo, a forma de ver e conduzir o personagem. Tem uns detalhes de observação, junto com o texto, de ir descobrindo, mas tem umas partes técnicas que a gente aprimora. No fundo, é mais a experiência. No início, a sensação de começar um trabalho de um personagem é a mesma. E, graças a Deus, é assim. Agora, durante a condução é evidente que muda em função da experiência”.

E como pessoa?
“Fiquei menos ansioso e a expectativa muda o foco um pouco. Acho que, como qualquer um, com o tempo a gente percebe as ansiedades e controla mais isso. E também passa a dar importância a valores diferentes. Estou muito mais sossegado e menos ansioso do que quando comecei”.
A TV era meio ‘artesanal’ e menos técnica, quando você estreou em um teleconto da TV Cultura, em 1979.
O que mudou?
“Acho que na TV o que mudou mesmo foi a tecnologia, que trouxe um outro ritmo para as novelas. Mas não sinto que mudou para mim como ator. Talvez a minha forma de atuar”.

Seu pai era autor de novelas, seu irmão e seu tio são atores. Eles o influenciaram de alguma maneira? “Nasci convivendo com isso. Desde pequenino. Meu pai já era um pioneiro da TV e meu avô, do rádio. Mas nunca houve uma pressão. A minha intenção era estudar muito e as coisas foram acontecendo naturalmente. Eu fazia teatro amador no colégio, onde montávamos umas peças. Às vezes, eu assistia às gravações ou ia para a coxia dos teatros com o meu tio, Luis Gustavo. Não sei se a gente nasce com isso ou vai aprendendo. Pode ser que eu tenha tido uma influência inconsciente, mas a verdade é que estou muito feliz com as oportunidades que tive, de ser um ator e estar feliz com a minha profissão”.

Se inspirou em alguém para fazer o Kléber, repórter que gosta de descobrir os podres de alguns figurões em ‘Insensato Coração’? “Não. Eu tenho amigos jornalistas de várias áreas, mas honestamente não. Tenho um perfil dele, que já era claro, e estou descobrindo de acordo com o andar da carruagem. Não tenho uma referência porque novela é uma obra aberta”.

Kléber tem pavio curto. E você? O que te tira do sério? “Ele é estourado mesmo. Eu não. Sou mais tranquilo. Sair do sério como o Kléber, nunca. Poucas vezes na minha vida de adolescente me lembro de ter passado por isso. Acho que briguei duas vezes quando era garoto. Sou muito sossegado. Honestamente não tenho nenhuma referência de algo que tenha me tirado do sério e espero que continue assim”.
Como analisa seu personagem? “O perfil que o Gilberto e o Ricardo me passaram é muito claro. Ele é um jornalista eficiente, extremamente responsável no seu trabalho e tem um talento muito grande. A vida pessoal é bagunçada. É separado, tem vícios, é um pouco homofóbico. Tem um perfil desestruturado fora do trabalho. Com esses dados vou trabalhando junto com a direção e descobrindo as coisas”.

Se identifica com ele de alguma forma? “Até agora não. Talvez eu me aproxime dele na dedicação e na seriedade com o trabalho”.

O que faz para manter a chama do casamento com a Lídia Brondi acesa? “Tem essa coisa de respeitar, de sentir a falta do outro quando você está um pouco longe. Uma série de fatores. Não sei o que é ser intenso ou menos intenso. Sou intuitivo. Meu jeito de abordar e lidar com essas coisas é bacana para ela. Não tenho uma receita. As coisas vão acontecendo e somos felizes assim”.

Vocês pensam em ter filhos? “Claro que, com o passar dos anos, isso fica mais complicado. Mas não fico contando com o dia seguinte. E isso não é uma coisa com que eu me preocupe agora”.

Quando a Lídia deixou a carreira de atriz, você não tentou fazê-la mudar de ideia? “Ela está muito feliz. É psicóloga. Mas nesse tipo de assunto não interfiro e não dou opinião. Não é da minha área, acho que é muito pessoal”.

Trocam ideias sobre o seu trabalho? “Trocamos ideia sobre tudo como qualquer outro casal. Falamos de assuntos do dia a dia e de todas as coisas próximas da gente”.

Você tem uma carreira longa na TV e no cinema. O que prefere? “Honestamente hoje posso dizer que não tenho preferência. Minha expectativa e preferência, seja onde for, é ter um bom personagem, um bom projeto na mão, oportunidades de personagens distantes um do outro para que eu possa experimentar minha profissão, com pessoas competentes do meu lado e procurando aprender cada vez mais”.

Porque fez pouco teatro? “Fiz muito teatro amador, pouco teatro profissional. E, depois que comecei a fazer TV e cinema, ficou mais difícil. Gosto de ficar em casa e também em função da rotina de vida. Mas não tem uma questão só”.

Qual é a sua opinião sobre o filme ‘Bruna Surfistinha’? “Gostei do filme desde que vi o primeiro tratamento do roteiro. O contato com o diretor, que eu não conhecia, foi bem bacana”.

Assim como seu personagem do filme, você acredita que tomaria a mesma atitude caso se envolvesse com uma prostituta? “Não sei porque nunca passei por isso. Mas acho que é uma história bem real, tanto que está aí provado, no caso específico, que a Raquel, que inspirou o filme, mudou de vida, está feliz e bem casada”.

Tem algum projeto para depois da novela? “Tenho dois projetos para cinema, para o segundo semestre, mas que ainda não estão totalmente fechados”.

5 comentários:

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!
[Lídia Brondi Blog]

Você está fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está agora entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo


Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

Anônimo disse...

Lidia, tenho muitas saudades de voce, ver seu rosto traz minha juventude, adolescência de volta.
volte a fazer parte do meu mundo.
Me diga que eu ainda posso fazer algo, assim como voce.

Anônimo disse...

Trabalhei com uma prima da Lidia Brondi, que é professora. Ela nos disse que quem pediu à Lidia que interrompesse sua carreira foi o Cássio. Ciumes? Quem sabe... Eu fiquei muito triste com a saida da Lidia do meio artistico . Sempre fui muito fã dela.E, sendo verdade ou não, peguei a maior antipatia pelo Cássio.

Vina TorTO disse...

Hummm... Eu já havia cogitado isso. Infelizmente ainda é muito comum nos dias de hoje que os esposos tenham ciumes em relação a suas esposas quando são atrizes. Claro que não abdiquei de muitos boatos sobre sindrome de pânico, a desilusão dela com a telenovela, mas confesso que sempre fiquei com a ideia de um possivel ciume. Pô, a figura de fato era muito gostosinha e gata e devia receber muitos assédios por aí. Um cara sendo machista não suporta essas coisas não. Enfim, não conheço Cássio e não sei sobre o verdadeiro motivo da saida de Lidia das telinhas, mas espero apenas que ela esteja muito feliz com a sua escolha e quero parabenizá-la pelo seu belíssimo trabalho na televisão.

Ah, alguém saberia me informar se eu encontro alguns artigos ou projetos profissionais da Lidia psicóloga na internet?

www.movimentotorto.com

Anônimo disse...

assistir todas as novelas que vc fez gostei muito
dos seus papeis! achava vc linda! e ainda continua.
eu desejo a vc toda felicidade bjosssssss.